50 Anos de Satisfaction

  •  
  • 0
  •  

Foi há 50 anos que os Rolling Stones gravaram uma das melhores canções da história do rock n’ roll. “(I Can’t Get No) Satisfaction” transformou a banda numa dos maiores fenómenos mundiais da música.

O pirata do blues, Keith Richards, umas noites antes ficara com um riff na cabeça. Surgiu como todos os outros. Amante da pentatónica, estava a brincar sobre a escala: «Assim que dominas o estilo com a guitarra, sentes-te mais confiante como guitarrista. (…) Podes passar horas ali, confortável, e dizer aquilo que quiseres». O guitarrista gravou a ideia num quarto de hotel, antes de ir dormir.

No dia 10 de Maio de 1965, a banda gravou uma primeira versão do tema, nos Chess Studios, em Chicago. Essa versão, mais bluesy e crua, possuía takes de Brian Jones a tocar harmónica. Mas seria no dia 12 de Maio, há 50 anos, nos estúdios RCA, em Hollywood, que foi gravada a versão que imortalizou a banda. Com uma batida diferente e com Richards a usar uma fuzzbox Gibson Maestro, que supostamente seria apenas uma guia, diz Richards: «Era apenas um esboço, na minha mente, o fuzz estava ali apenas para marcar o que os metais iriam fazer». O resto da banda e o produtor Andrew Loog Oldham votaram contra a ideia do guitarrista e a canção foi considerada pronta a ser lançada como single, sem secção de metais. A Gibson agradeceu, pois o Maestro tornou-se um campeão de vendas!

A canção foi gravada em mono, originalmente, como era natural na altura. Apenas nos anos 80 surgiu uma versão em stereo, nas edições alemãs e japonesas do reissue de “Hot Rocks 1964-1971”. Esta versão possui o acréscimo de pianos na mistura, mas é raríssima. Aliás, até hoje a versão comercializada continua a ser a mistura original.

A canção é em Mi maior, em modo mixolídio. Este é um dos modos gregos e funde o segundo tetracorde do modo lídio com o primeiro do modo dório (tom – tom – semi tom – tom – tom – semi tom – tom), a tónica é a 5ta nota da escala diatónica, a partir de Sol teremos: Sol – Lá – Si – Dó – Ré – Mi – Fá. Abre com o riff de guitarra, com o baixo a juntar-se a meio. A sequência é repetida três vezes com bateria e guitarra acústica até surgir a linha vocal que meio mundo sabe cantar.

Foi a canção que fez os Rolling Stones, transformou-nos, de apenas mais uma banda, numa banda enorme e monstruosa… Tem um título muito catchy. Tem um riff de guitarra muito catchy. Tem um grande som de guitarra, que era original na altura. E capta o espírito da época, o que é muito importante neste tipo de canção, que era a alienação – Mick Jagger

satisfaction cover

Quando foi editada como single, a 6 de Junho de 1965, tornou-se no primeiro número 1 dos Rolling Stones nos Estados Unidos, posição onde se manteve durante 4 semanas. “(I Can’t Get No) Satisfaction” é aclamada como uma das melhores canções de rock n’ roll de sempre e é raro o concerto em que os Rolling Stones não a toquem. Na última vez que os Stones passaram em Lisboa, “satisfez-nos” a todos!

Ficha técnica

12/05/2015 Nero

Array
(
    [post_type] => Array
        (
            [0] => hot_gear
            [1] => breve
            [2] => featured
        )

    [posts_per_page] => 3
    [post__not_in] => Array
        (
            [0] => 28773
        )

    [orderby] => rand
    [tag__in] => Array
        (
            [0] => 11974 
            [1] => 151 
            [2] => 2761 
            [3] => 3263 
            [4] => 17296 
            [5] => 4332 
        )

)
  IR PARA O TOPO