AS10: Biografias das Rockstars

  •  
  • 0

Literatura para alimentares o cérebro com cultura musical.

Se ler faz parte das tuas preferências temos aqui dez sugestões de peso para passares pela livraria mais próxima. Desde rock até electrónica, passando por música portuguesa, vais encontrar aqui pelo menos um livro que te chame a atenção.


1.White Line Fever – Lemmy: A Autobiografia | Lemmy Kilmister e Janiss Garza | Publicações A Ferro e Aço | 18,90€

Lemmy, o lendário líder e fundador dos Mortörhead marcou a música e deixou um legado para toda a história. O músico esteve presente em várias bandas durante a sua vida, mas iniciou verdadeiramente a sua carreira com os Rockin’ Vickers. Executou ainda o papel de roadie para Jimi Hendrix, e mais tarde juntou-se aos Hawkwind em 1971, mais foi expulso depois de ter sido acusado por posse de drogas. Seguiu em frente, fundou os Mortörhead, e desempenhou o papel de vocalista e baixista num formato speed metal na banda que durante mais de quarenta anos conquistou o mundo do rock.

“White Line Fever” leva-te até à vida pessoal e musical do artista, numa história tão hilariante como passível de ferir susceptibilidades. Imprescindível se és fã de Lemmy ou se simplesmente queres saber como é a vida de um rockstar.


2.Let There Be Rock: A História dos AC/DC | Susan Masino | Publicações a Ferro e Aço | 18,90€

Descobre e explora a história dos AC/DC através das palavras da autora Susan Masino – desde a sua origem (e o quanto Angus Young lutou para fazer parte da banda do irmão) nos anos setenta em Sydney, na Austrália, passando pela chegada ao mainstream nos Estados Unidos, até à morte inesperada de Bon Scott. Depois da morte do vocalista, os AC/DC pensaram em terminar o seu percurso, mas decidiram continuar, tendo em conta que esse seria o desejo de Bon. A banda regressou aos tops de vendas pouco tempo depois, com o novo vocalista, Brian Johnson, e com o álbum “Back in Black”.

«Com ou sem Malcolm, os AC/DC vão continuar a fazer o que fazem melhor, que é escrever, gravar e executar algumas das melhores músicas de rock and roll alguma vez criadas. Daqui a quarenta anos, a música dos AC/DC ainda soará com tanta vitalidade como hoje. Podem sempre contar com isso» – Excerto retirado do Prólogo.

Com base em entrevistas efectuadas à banda nos últimos trinta anos, mas também em novas entrevistas praticadas a músicos e amigos da banda, este livro promete revelar a história dos AC/DC. A história definitiva da ascensão de uma das maiores bandas de rock ‘n’ roll de todos os tempos.


3.A Miúda da Banda | Kim Gordon | Bertrand Editora | 16,60€

Para quem não sabe, Kim Gordon foi a baixista, guitarrista e vocalista da banda Sonic Youth. Foi um membro fundador da banda e simultaneamente símbolo feminino de uma geração inteira. Neste livro conta-nos a história da sua vida, tendo como base o seu percurso na música, no casamento, na maternidade, na independência e, naturalmente, o seu papel de pioneira entre as mulheres do rock. Do inicio ao fim é apresentado um estilo de escrita muito próprio de Kim, cruzando beleza com sensibilidade visceral. Conhece a cidade de Nova Iorque perdida nos anos 80 e 90, de onde nasceu a revolução alternativa na música popular, e que mais tarde foi a influência para grupos como Nirvana, Hole, Smashing Pumpkins e muitos outros. Há espaço ainda para opiniões pessoais sobre músicos como Billy Corgan, «Billy Corgan é um chorão (…) e os Smashing Pumpkins não são nada punk rock» ou Lana Del Rey «Hoje em dia temos alguém como a Lana Del Rey, que nem sabe o que é que o feminismo é.».

O livro (que já foi destacado na Arte Sonora) acompanha essencialmente o crescimento de uma rapariga que se torna mulher em território desconhecido, seja na música, na arte ou na cumplicidade – o que acontece quando esta se dissolve. Uma crónica emotiva e contemporânea que conta a história de uma artista admirável, particularmente rica em imagens e sons de um mundo em mudança e de uma vida que nunca mais vai ser a mesma.


4.Life | Keith Richards | Cavalo de Ferro | 24,99€

Em Life, Keith Richards revela os seus excessos e fragilidades, mas também todo o seu sentido de humor e coragem. Desde música, sexo, drogas, a lutas de facas, pouco fica por contar neste seu relato entusiástico e vibrante que nos revela os bastidores da maior banda de rock do mundo, os Rolling Stones – O seu nascimento, a passagem de Brian Jones pela banda, as rusgas policiais, os problemas com a lei, a conturbada relação de Keith como Mick Jagger, e a verdade acerca de todos os boatos e mitos que rodeiam uma das mais carismáticas figuras musicais de todos os tempos. De leitura fácil e viciante, apesar da sua extensão épica, é uma das melhores biografias de sempre.


5.Born to Run: Autobiografia | Bruce Springsteen |Elsinore | 21,98€

«Escrever sobre nós próprios é complicado… Mas, num projecto como este, o escritor fez uma promessa: revelar a sua mente a quem o lê. Nestas páginas, foi o que tentei fazer.» – Bruce Springsteen.

Durante os últimos sete anos, desde a actuação marcante no Super Bowl com a E Street Band, Bruce Springsteen dedicou-se a escrever um livro sobre a história da sua vida. O livro transpira honestidade, humor e originalidade, caracteritas bastante comuns nas canções do artista. Com uma sinceridade desarmante, conta pela primeira vez, a narrativa das batalhas pessoais que inspiraram alguns dos seus melhores trabalhos, como é o exemplo da música “Born to Run”, que mostra-se mais reveladora do que alguma vez se tinha pensado. Para quem gosta de Bruce Springsteen, esta é uma obra inspiradora, no entanto, não se resume apenas às memórias de uma lendária estrela do rock. É uma obra para trabalhadores e sonhadores, para pais e filhos, para amantes e solitários, para artistas, freaks ou para quem sempre quis ser baptizado no rio sagrado do rock ‘n’ roll.


6.Revista de Imprensa – os Mão Morta na Narrativa Mediática 1985-2015  | Adolfo Luxúria Canibal | Rastilho | 35€

Este não é o tipo de livro biográfico convencional a que estas habituado. Adolfo Luxúria Canibal resolveu agarrar em trinta anos de recortes e desses recortes retirar um conjunto (mais de 200 artigos, de mais de 100 autores – onde a Arte Sonora está incluída!) que traça uma biografia pouco autorizada dos Mão Morta.

É um retrato muito singular, constituído nas mais de 350 páginas que se focam não só na história da mitica banda, mas também no panorama musical ao longo dos anos, sublinhando as modas, palcos e publicações. Paralelamente, fica uma ideia e um registo do país que fomos sendo.


7.Led Zeppelin Day By Day | Marc Roberty | Hal Leonard Corporation | 33,69€ (Só disponível em inglês)

Desde o primeiro ensaio, num minúsculo quarto sujo em Soho, 1968, até ao último concerto em 1980, os Led Zeppelin conquistaram o mundo. O trabalho árduo investido nos concertos motivaram a imaginação de inúmeros jovens por todo o mundo. As criações únicas e a originalidade garantiram vendas gigantes de álbuns e concertos esgotados. Robert Plant e Jimmy Page eram os líderes carismáticos, sempre acompanhados pelo ritmo super-humano de John Bonham e John Paul Jones. Juntos produziram música intemporal, que continua relevante nos dias de hoje. No entanto, o abuso de drogas e álcool começaram a sufocar a força criativa nos últimos anos de existência da banda, com a morte precoce do baterista John Bonham a sinalizar o final.

Este livro do “dia-a-dia” inclui detalhes de todos os concertos que a banda realizou com setlists, curiosidades de produção, equipamento e inclui reviews dos espectáculos mais importantes da carreira da banda. As sessões de gravação para cada álbum encontram-se organizadas por ordem cronológica, tal como o trabalho executado por cada membro individualmente. O livro também corrige erros que não foram detectados previamente além de fornecer novas informações. Por último, citações dos engenheiros de som e staff ajudam a pintar a verdadeira imagem de como era estar em estúdio com os Led Zeppelin.


8.Eric Clapton: His Life And Music | Marc Roberty | Casa das Letras | 8,90€ 

Este livro conta a história de um homem que é, vamos dizê-lo, o melhor guitarrista do mundo. Foi escrito por Marc Roberty, especialista em tudo sobre Eric Clapton, e autor do incrivelmente detalhado “Day by Day (Backbeat Books), livro que cobre toda a impressionante carreia do músico. A autobiografia de Clapton não se concentrava muito na música e sim nas dificuldades da sua vida, e em como as ultrapassou, mas, a biografia de Roberty vai muito além disso.

O ênfase especial na música do artista, faz desta biografia o complemento essencial para o próprio livro de Clapton. Roberty começa a relatar os primeiros dias de Clapton nos Roosters e avança para os anos do artista com os Yardbirds, Bluesbreakers, Cream, Blind Faith, Derek and the Dominos, até à carreira a solo de sucesso que ainda continua a dar frutos. O volume observa atentamente as suas relações com membros dos vários grupos a que pertenceu, e o porquê de decidir abandonar todas as bandas para seguir uma carreira a solo. Por fim, inclui detalhes dos principais empreendimentos musicais do músico.


9.Kraftwerk: I Was a Robot (Extended Version) | Wolfgang Flür | Omnibus Press | 20,44€ (Só disponível em Inglês)

Fatboy Slim, The Prodigy The Chemical Brothers são só alguns dos grandes nomes que devem grande parte da sua influencia aos Kraftwerk. Pioneiros da electrónica minimalista nos anos 60, 70 e 80, os Kraftwerk modificaram a música pop. Quando se separaram no inicio de 1980, Wolfgang Flür, o membro fundador, descobriu que o seu nome foi retirado de todos os créditos dos álbuns, e a drum machine criada por ele foi patenteada por um dos colegas da banda.

O livro documenta a história do grupo que balança tanto entre inspiradora como cruel, desde o começo instável, passando pelo período de fama mundial, até à batalha legal no tribunal de Hamburgo que resultou numa reivindicação para o autor mas deixou cicatrizes permanentes em todos.


10.GNR: Onde Nem a Beladona Cresce | Hugo Torres | Porto Editora | 25€

Em 2016, os GNR celebraram 35 anos de carreira e assinalaram o marco com o lançamento de uma biografia oficial sobre o seu percurso e o longo caminho de uma carreira de referência em Portugal. Da autoria de Hugo Torres (jornalista do Público), o livro mostra tudo sobre a história daquela que é uma das mais relevantes bandas portuguesas das últimas quatro décadas.

Da rebeldia inicial ao vanguardismo dos primeiros álbuns, passando pelos grandes concertos nos Coliseus, na Alameda e em Alvalade, até aos elogios da crítica, ao reconhecimento público e às surpresas criativas, os GNR destacam-se pelo seu percurso ímpar. Aventureiros ou voluntaristas, foram decisivos na abertura de novos e mais ousados caminhos para a música nacional. Tóli César Machado, Rui Reininho e Jorge Romão: os GNR sem efeitos especiais.

Ficha técnica

04/08/2017 António Mauricio

Array
(
    [post_type] => Array
        (
            [0] => hot_gear
            [1] => breve
            [2] => featured
        )

    [posts_per_page] => 3
    [post__not_in] => Array
        (
            [0] => 68755
        )

    [orderby] => rand
    [tag__in] => Array
        (
            [0] => 14413 
            [1] => 9275 
            [2] => 12575 
            [3] => 18298 
            [4] => 18294 
            [5] => 1743 
            [6] => 18293 
            [7] => 17245 
            [8] => 18303 
            [9] => 2761 
            [10] => 9559 
            [11] => 2822 
            [12] => 18299 
            [13] => 2878 
            [14] => 18296 
            [15] => 2904 
            [16] => 2969 
            [17] => 3115 
            [18] => 18300 
            [19] => 18302 
            [20] => 18297 
            [21] => 18295 
            [22] => 18304 
        )

)
  IR PARA O TOPO